quarta-feira, 27 de maio de 2015

Ainda a propósito do serviço de café art déco verde da Vista Alegre

O modelo da Vista Alegre anteriormente apresentado é, evidentemente, importado. Como nenhum dos nossos seguidores nos disse nada, decidimos desvendar o mistério…


Trata-se da forma «Regent» desenhada por Eric Slater para a inglesa Shelley Potteries e aí produzida a partir de 1932.

Como se pode ver na fotografia (lamentamos a má qualidade da imagem, mas ao ocupar duas páginas não é fácil reproduzi-la), o açucareiro e a manteigueira da versão portuguesa nada têm a ver com o modelo original.

Na obra de onde retirámos a fotografia é referido que as asas têm sido comparadas a metade de um par de tesouras. Não podemos estar mais de acordo. Refere ainda que o modelo foi buscar inspiração a peças do século XIX, o que não deixa de ser interessante ao olharmos para a manteigueira da versão da Vista Alegre de claro gosto oitocentista.

sábado, 23 de maio de 2015

Serviço de café art déco de cor verde – Vista Alegre


Serviço de café, art déco, para 6 pessoas, de porcelana moldada, de base branca com pintura exterior a verde, aplicada a aerógrafo, e com apontamentos manuais a ouro nos bordos e nas asas e pegas, em reserva a branco, tal como os interiores. Composto por cafeteira, açucareiro, leiteira, manteigueira e chávenas com respectivos pires, as pegas das tampas são circulares, repetindo-se nas pegas laterais acrescidas de um reforço, lembrando uma vírgula. Excepção são as asas do açucareiro, em forma de espátula estriada, e a pega da manteigueira. No fundo da base, carimbo verde V.A. Portugal (marca nº 31 - 1924-1947).
Data: c.1930
Dimensões: Variáveis



Em nossa opinião trata-se de um conjunto pouco coerente, apesar de moderno na sua gramática art déco, que parece ter resultado da colagem de elementos retirados de vários modelos, muito provavelmente importados. Se a cafeteira, a leiteira e as chávenas, apresentam as mesmas características formais, já as asas do açucareiro subvertem essa coerência. Quanto à manteigueira, embora tenha sido adquirida como parte do todo, ou não fazia parte deste serviço, ou então a sua forma, sobretudo a pega, e mesmo a decoração, com as suas listas brancas debruadas com filete a ouro, são uma incongruência, demasiado agarradas a modelos oitocentistas. 





sexta-feira, 1 de maio de 2015

Chávena de serviço de café art déco “marmoreada” – Formato Estoril - Sacavém


Em 10 de Outubro de 2014 debruçámo-nos sobre o modelo que a Fábrica de Loiça de Sacavém baptizou como «formato Estoril» decorado com o motivo nº 933, composição geométrica linear produzida em sete combinações cromáticas diferentes. Teremos oportunidade de mostrar mais algumas.

Todavia, hoje trazemos uma decoração menos comum em que a peça – dispomos apenas de uma chávena com respectivo pires – é marmoreada.


Sobre a cor rosada pálida de base foi aplicada a estampilha e aerógrafo uma decoração marmoreada a castanho-avermelhado. Esta preenche o bojo ovoide da chávena e covo e aba do pires. A asa lateral ondulada e pé da chávena são uniformemente preenchidos a castanho-avermelhado e o bordo da aba do pires recebeu, em espelho, como pegas onduladas, apontamento trilobado a cheio na mesma cor. No fundo da base do pires, carimbo verde «Gilman & Ctª / Sacavém / Portugal».. Inscrito na pasta, «52 B» «4-40» e algo mais, ilegível. No fundo da base da chávena apenas carimbo verde com «L».
Data: c. 1935
Dimensões: Pires: Ø 10,8 cm x alt. 1,5 cm;
Chávena: alt. 6 cm x larg. c/ asa 7,5 cm


Lembramos que na génese deste formato está um modelo de serviço de chá editado por Robj, em França, c. 1930, fabricado pela Villeroy & Boch – Luxemburgo, e reproduzido em Portugal pela Vista Alegre. Porém, é a versão deste modelo, em serviço de café, forma 1246, da inglesa Carlton Ware que Sacavém vai produzir.